Entenda o funcionamento da restituição do Imposto de Renda

O Imposto de Renda é um valor a ser cumprido anualmente, e além disso, é preciso declarar também impostos tributáveis. Algumas vezes, as deduções do imposto podem ser muitas, assim como a existência de muitos dependentes. Situações como esta podem levar o contribuinte a receber a restituição do imposto de renda. Mas você sabe como funciona? Leia o texto a seguir e saiba tudo sobre este recurso. O que é o Imposto de Renda? O imposto de renda é um tributo muito importante e é necessário efetuar a declaração dele anualmente. Este recurso de divide em duas categorias, direcionadas a Pessoa Física e Pessoa Jurídica, sendo respectivamente o IRPF e o IRPJ. A declaração do IR pode ser realizada pela internet, através do programa da Receita Federal. É só instalar o sistema no computador e realizar as suas declarações dentro do prazo do IR. Para realizar a declaração e emitir a DARF, contribuinte deve estar atento à divulgação de informações da Receita e verificar o que precisa ser declarado no Imposto de Renda. Como funciona a restituição do Imposto de Renda? A restituição é um recurso que fica disponível para o contribuinte, se no final for calculado que ele pagou a mais do imposto devido. Isto ocorre por exemplo, se o declarante obtiver rendimento anual inferior a R$ 28.559,70. Pode ser deduzido do imposto, por exemplo, despesas médicas e hospitalares, pensão alimentícia, despesas com educação e a adição de dependentes na declaração anual. Se for identificado a irregularidade na sua guia de pagamento, seja por ter pago a mais ou a menos, será necessário preencher e aguardar a revisão da Receita e informar os dados bancários para que a mesma realize o depósito da restituição. No caso de quem pagou a menos, é necessário aguardar uma nova guia com o valor que ficou pendente. Quando e como é paga a restituição do IR? Como informado, o pagamento da restituição será feito direto na conta bancária do declarante, por isso, é importante informar os dados corretamente para a Receita Federal. Vale lembrar que caso haja irregularidades nos dados na conta, o dinheiro irá retornar à instituição e será estabelecido um prazo de um ano para que o cidadão forneça novos dados válidos. Quando perde o prazo, o declarante perde também o direito de receber o valor. A data de restituição é geralmente realizada no dia 15 dos meses entre julho e dezembro. O pagamento é efetuado em sete lotes, por isso, quem estiver para receber o valor deve ficar atento às datas de cada um.

Saiba quem vai poder participar do Bolsa Família

Realizar o cadastro Bolsa Família 2020 é um dos primeiros passos a ser tomado para que a família possa receber o benefício, além disso, é preciso estar dentro dos requisitos do programa e saber se realmente tem direito ao Bolsa Família. Criado no ano de 2003 durante o Governo Lula, o programa de transferência de renda Bolsa Família passou por algumas melhorias e hoje ajuda milhares de famílias brasileiras que vivem em condições de pobreza e extrema pobreza. Além de fornecer recursos financeiros para as famílias beneficiadas, o programa Bolsa Família garante o acesso a serviços básicos, como alimentação adequada, educação e saúde. O principal objetivo do programa é combater a fome e a desnutrição em todo país. O valor pago pelo Bolsa Família pode chegar até R$ 390,00 mensais, mas vale lembrar que esse valor pode variar de família para família, e diversos fatores contribuem no valor do benefício. Cadastro Bolsa Família – Como Fazer O processo de cadastro Bolsa Família começa na prefeitura municipal da sua região, pois é a mesma a responsável pelos tramites de cadastro no Bolsa Família. Sendo assim, é necessário comparecer até a prefeitura da sua região portando todos os documentos da sua família, incluindo um documento que comprove o nível de pobreza da família, já que para ter direito ao benefício é preciso comprovar renda per capita de até R$ 170,00 mensais. Vale lembrar que na prefeitura será realizado a inscrição no CadÚnico (cadastro único para programas sociais). Documentos Necessários Cadastro Bolsa Família Com dito anteriormente, é necessário comparecer à prefeitura da sua região, portanto os documentos do responsável e também de todos os familiares que moram na mesma casa, veja os documentos necessários: Responsável Familiar: Documento de identificação com foto, como identidade, carteira de trabalho, CNH Social e CPF ou título de eleitor; Familiares que moram na mesma casa: Qualquer documento de identificação como identidade, carteira de trabalho, certidão de nascimento ou casamento; Já realizei o Cadastro Bolsa Família e agora? Vale lembrar que mesmo após realizar o cadastro Bolsa Família, não é garantido que a família receba pelo calendário do bolsa família, devido ao grande número de pessoas que tentam burlar o programa, é necessário que o perfil da família passe por uma análise após o cadastro. É recomendado que os dados informados no CadÚnico, inclusive números de telefone estejam corretos e devidamente atualizados, pois caso a família tenha sido selecionada, esses dados facilitará o contato com a família e o responsável familiar. Caso ainda tenha alguma dúvida, basta ir até uma agência da Caixa Econômica Federal ou ligar para 0800 726 0207 e obter maiores informações.